Saiba como usar o marketing digital a favor da sua empresa

0

Para que seja possível adaptar-se às modificações no comportamento do consumidor, que está cada vez mais presente no universo online, é preciso reunir esforços voltados para este meio, como o marketing digital.

Uma das maneiras de maior destaque para trabalhar o marketing, seja para construir ou fortalecer a imagem da empresa online e até mesmo para alcançar um maior público. São diversas as finalidades, assim como os canais que podem ser utilizados, como mecanismos de busca, blogs, redes sociais e e-mail.

De um modo geral, o conjunto de técnicas reúnem grandes vantagens para as marcas, como maior interação com sua audiência, melhor direcionamento e recursos para análise de resultados com precisão, por exemplo:

  • Visitantes;
  • Características do público;
  • Menções;
  • Visualizações;
  • Conversões.

Se uma empresa que comercializa LED piscina RGB, por exemplo, almeja não apenas construir uma boa presença online, como também otimizar processos, pode encontrar no marketing digital soluções interessantes.

No entanto, é claro que para usufruir desses benefícios é indispensável buscar conhecimento e contar com um time de profissionais qualificados, em especial, para que cada técnica seja aplicada de forma compatível com a empresa e seus objetivos.

As principais estratégias no marketing digital

Existem diversas formas de trabalhar a presença online e entre as estratégias que se destacam é possível citar:

Marketing de conteúdo

Cada vez mais a exigência pelo conteúdo no meio digital é evidente, principalmente ao considerar a procura diária por soluções neste meio. Através do marketing de conteúdo há possibilidade de proporcionar para a audiência materiais enriquecedores no momento mais adequado da trajetória de compra.

Dessa maneira, um conteúdo específico é elaborado para ser entregue no melhor momento, contando assim com um grande potencial para a atração e conversão.

Os canais utilizados para a aplicação dessa técnica são variados. Por exemplo, uma empresa que realiza pintura a pó, pode publicar conteúdos valiosos em um blog atrelado ao site.

Outra possibilidade consiste em criar perfis em redes sociais compatíveis com a marca e perfil da audiência.

E-mail marketing

O e-mail marketing é categorizado como uma estratégia convencional e assim como os outros recursos, apresenta um grande potencial para alavancar as empresas.  É um canal que pode ser um grande aliado do marketing de conteúdo e um diferencial desse meio é uma comunicação mais direta, que é estabelecida sob concessão dos cliente em potencial.

Por exemplo, com a obtenção de dados após o usuário preencher no blog da empresa um formulário para baixar um material sobre dicas de banner para divulgação.

Os e-mails podem ter diversos formatos e entre as principais finalidades atendidas é possível citar os conteúdos de nutrição, que são propícios para estimular os leitores a seguir pela trajetória de compra e os educacionais, que são e-mails direcionados para levar soluções.

SEO

As técnicas SEO (Search Engine Optimization) são predominantemente aplicadas para potencializar o alcance das empresas por meio dos buscadores, que contam com robôs para a indexação dos conteúdos.

Primeiramente, para uma melhor compreensão, basta imaginar um usuário que abre o seu navegador e busca por  “grama esmeralda preço” e se depara com uma série de resultados no mecanismo de busca. Nesse caso, há grandes chances de que as primeiras posições sejam acessadas.

Os robôs, também chamados de crawlers, só detectam texto e código, além do fato da experiência do usuário ser de grande relevância para os buscadores.

Nesse cenário, diversos aspectos possuem impacto para o posicionamento, sendo ele internos e externos em relação a página da empresa, desde a qualidade do conteúdo e URL até os links recebidos de outros sites.

Distinções entre os mercados

Com as informações apresentadas é possível notar um potencial significativo das táticas digitais para as empresas no geral, mas detectar as particularidades em sua aplicação é de grande importância para alcançar resultados mais eficazes.

Entre os diversos fatores que podem influenciar o direcionamento está o tipo de mercado atendido, como o B2C (Business to Consumer) e o B2B (Business to Business).

No primeiro caso, as transações comerciais abrangem empresas e pessoas físicas, enquanto no segundo, apenas corporações estão envolvidas.

O que muda no marketing digital? Basta analisar que as necessidades e conhecimento por parte dos consumidores apresentam divergência.

Por exemplo, um fornecedor que atende uma empresa de móveis planejados provavelmente lidará com clientes que já possuem um conhecimento maior das exigências a serem atendidas.

Dessa forma, captar leads, que são consumidores em potencial que apresentam interesse pela organização, é uma das etapas da técnica que exigem grande atenção, em especial, para que sejam qualificados.

Isso deve-se ao fato de que as relações entre empresas, no geral, contam com vendas maiores, parcerias que podem ser duráveis e consequentemente, exigências mais específicas.

A jornada de compra do cliente B2C também é considerada mais curta, principalmente devido a  divergência em relação aos valores e nível de negociação.

Os métodos mudam?

É interessante que exista uma atenção maior no direcionamento do marketing digital em cada mercado, principalmente no que diz respeito à abordagem.

Basicamente, a essência das técnicas não são alteradas, mas algumas características além da abordagem, como métricas de maior impacto, escolha de plataformas e processo de compra podem variar.

Como exemplo de direcionamento a ser adotado no meio B2B, pode-se citar uma empresa que realiza pintura de prédio e pode empregar conteúdos como tendências do setor, vantagens de determinados materiais e técnicas.

Tanto no B2C quanto no B2B, é de grande importância analisar em quais canais a audiência está, afinal, em alguns casos o público pode estar predominantemente em meios como o LinkedIn ou Facebook.

Em relação ao B2C, dependendo do nicho, há uma maior aposta na educação de mercado, que é um dos pontos trabalhados o marketing de conteúdo, além de chamadas para ação mais elaboradas.

Mais precisamente, é mais viável que a abordagem do B2C tenha a preocupação de ser acessível, por exemplo, de uma empresa que comercializa painel luminoso led, abordar os benefícios, utilidade, entre outros aspectos, pode ser interessante para a audiência.

Já no caso do B2B, os materiais trabalhados podem ter um teor mais técnico, exigindo assim uma segmentação mais rígida.

Erros comuns em marketing digital

Uma vez que os profissionais da área devem considerar as particularidades de cada empreendimento para aplicar as estratégias, é normal que uma série de divergências existam. 

Todavia, há grande importância de abordar os erros comuns nas práticas digitais, principalmente para que sejam evitados o máximo possível.

Ignorar o design responsivo

O design responsivo permite que o usuário navegue a partir de diferentes dispositivos sem comprometer sua experiência, ou seja, todo o design é pensado para que independente do processo não exista complexidade.

Sem dúvidas, é algo que pode fazer uma grande diferença, principalmente ao considerar o uso cada vez mais evidente de dispositivos móveis no dia a dia e o quanto seria frustrante acessar um site e não conseguir utilizá-lo.

Por esse motivo, é interessante que as empresas busquem profissionais qualificados para realizar os ajustes necessários em relação às fontes, medidas, colunas, rolagem, imagens e demais elementos.

Não utilizar o e-mail marketing adequadamente

Conforme citado, o e-mail marketing é uma prática de grande potencial, porém, assim como outras práticas, é preciso ter cautela para garantir resultados satisfatórios.

Isso deve-se ao fato de que a caixa de entrada dos clientes em potencial e dos consumidores não deve ser lotada, é preciso estabelecer uma frequência adequada e estrategicamente estabelecida.

Caso contrário, o caminho mais provável é o cancelamento desse tipo de comunicação direta que poderia trazer grandes benefícios.

Negligenciar a jornada de compra

A jornada do cliente, assim como outros recursos apresentados ao longo do texto, possui um grande impacto para o direcionamento das ações de marketing digital, principalmente ao abordar os conteúdos.

Por exemplo, ao conhecerem a jornada de compra do cliente, os profissionais da área de marketing de uma fábrica de sacos de papel podem enviar os conteúdos no momento mais adequado.

Sem dúvidas, é algo decisivo para estimular o cliente em potencial para que os próximos passos sejam atendidos até a decisão de compra. Isso deve-se ao fato de que o trajeto conta com três etapas: descoberta, consideração e decisão.

No primeiro momento, há detecção da necessidade e o início do interesse em informações a respeito. Em sequência, com o problema já identificado, considerações a respeito da solução se destacam.

Por fim, a decisão marca o momento para ação, quando o consumidor em potencial está mais preparado para concretizar uma compra.

Sendo assim, não entender e consequentemente, não ter a jornada do cliente como base, pode resultar em materiais incompatíveis com a posição de cada um.

Essas três falhas podem ter grande impacto nas corporações, mas independente desses fatores, é interessante analisar o quanto que as técnicas no meio digital são amplas e contar com um time de profissionais especializados para que cada uma seja empregada adequadamente.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Leave A Reply

Your email address will not be published.