O que é religião segundo o olhar sagrado?

O que os religiosos dizem é o seguinte: "muito bem, essa história que vocês contam da religião, mas essa história nós achamos que já é uma projeção do pensamento circular em cima da religião" Religião, como nós percebemos e vemos, eu tô falando aqui de cristãos, são todos eles teólogos ou filósofos religiosos, do campo ortodoxo, do campo protestante, do campo judaico, não é? Todos eles dizem: "religião não é nada disso que vocês estão dizendo, vocês acham que o papel da religião é pegar todo o resto, todo o resíduo recalcitrante do racionalismo, tudo aquilo que escapa humanamente à explicação dele, enquadrado na lei"

Nós vamos começar daí, nós vamos começar a dizer pra vocês que do ponto de vista da transcendência religiosa, em particular, da transcendência judaico cristã, a história é muito outra A relação da lei com o resto não é essa a relação, não é a relação que o pensamento do liberalismo clássico, pensamento racional tem Ou seja, põe pra fora ou então enquadra Na religião, lei não é começo, lei não preexiste, lei é algo de secundário, lei vem sempre depois, antes da lei e da religião vem algo que vocês esquecem, porque incomoda vocês pensar Antes da lei vem um pacto e o pacto não tinha código, o pacto não era contrato, o pacto era confiança mútua entre alguém que promete qualquer coisa e cumpre, e vice-versa

Antes de Moisés, que veio 400 anos depois com a tábua da lei, tinha Abraão e Deus, e olha que Deus não pediu pouca coisa, Deus pediu que Abraão fosse com o filho dele pra matar o filho deles E ele, como acreditava na bondade divina, porque já havia dito que tinha feito a aliança, simplesmente se entregou no gesto de boa vontade ao que o Deus dele dizia

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.