O Novo Modelo de Gestão para os Negócios do Futuro: Palestra Henrique Carvalho

Bom pessoal, agora eu quero chamar uma pessoa que desde o início da VDB que eu fico colada nele e tipo, o que você faz, como é que você faz essa tarefa, como é que você organiza, mas me diz como é que você faz , você lê qual livro, altos áudios e tudo mais que eu fico desesperadae essa pessoa, na verdade é um amigo, que eu considero, pelo menos eu considero e meu mentor e é uma pessoa que eu me inspiro todos os dias, eu mando mensagem: ah, você me inspira muito E essa pessoa, vocês podem ficar de pé para receber que é, nada mais, nada menos que o querido Henrique Carvalho! E essa equipe VDB hein! Curtiram? Pessoal engraçado, essa Joara tem umas coisas engraçadas né? Inside the park home run, essa foi boa E cara, um time, uma equipe é formada de pessoas Negócios são pessoas, se você não tem conexão com pessoas, se você não busca se relacionar com pessoas, empoderar elas é bem provável que você não tenha de fato um negócio

E o que eu vou falar aqui hoje é sobre a evolução dos negócios humanos, justamente sobre isso Como desenvolver uma equipe, como desenvolver o melhor marketing para o meu negócio, como gerar melhor tipo de conteúdo para se relacionar com a sua audiência E eu queria começar falando sobre GM, General Motors, 1979 Aqui alguns números: ela tinha 800 mil empregados, 11 bilhões de faturamento E hoje, Google, aliás é 2012, 58 mil pessoas, colaboradores, 14 bilhões de faturamento

Não para por aí Blockbuster, 2004: 84 mil colaboradores, 6 bilhões de faturamento Quem sabe qual foi o fim trágico da Blockbuster? Netflix, 2016: 4 mil colaboradores, 9 bilhões de faturamento Muito menos colaboradores, mais faturamento TV, para ter um canal de TV, para fazer um programa de TV olha quantas pessoas são necessárias, quantos times, vídeo áudio cronograma todo mundo ali atrás editando o apresentador, horários, várias pessoas, equipamentos caros, infraestrutura engessada, precisando ter um local e hoje um YouTuber pode ser você que pode ter um canal no YouTube, grátis, custo zero, pode gravar os vídeos pelo seu celular, que você provavelmente já tem e fazer isso da sua casa ou na rua, sem uma infraestrutura, sem ter que alugar equipamentos, basta o seu celular, o sol, uma boa janela e pronto: tá aí o seu vídeo

E a gente vive hoje a era do fim dos guardiões da informação Todo esse início, a própria Blockbuster, a gente eliminou tantos intermediários que hoje cada um consegue criar conteúdo com as próprias ferramentas que tem, não é necessário mais tantos investimentos, tantos guardiões que seguram a informação e a gente vive, dentro dessa linha do tempo em uma curva cada vez mais exponencial, enquanto antigamente a curva ia crescendo de pouquinho em pouquinho, de uma forma mais linear, hoje tá bem mais exponencial, crescimento cada vez maior E quando a gente fala de propósito, e daqui a pouco a gente vai ter o Succi falando de propósito, isso é o que move hoje as empresas Não é mais simplesmente elas terem grandes investimentos em Marketing, um zilhão de colaboradores, não é mais isso que fundamenta o crescimento de um grande negócio

É isso aqui: propósito É ter um propósito muito bem alinhado E esse cara, Silmon Sinek, tem um TED dele extremamente famoso, um conceito muito famoso chamado Golden Circle e ele estuda por que algumas empresas, alguns líderes têm sucesso e outros não Por que algumas empresas vão bem mais longe e outras não E nesse TED ele quebra isso

Esse é o conceito do Golden Circle, o Círculo de Ouro A maioria das empresas e líderes tendem a focar no "what", no que As pessoas sabem o que fazem, o que elas fazem? Mas ao fundo vem o "how", como, como elas fazem? Então o "what" seria eu produzo computador, o "how" seria eu produzo o computador com 32G de memória, processador tal, velocidade tal Só que poucas empresas, poucos líderes, eles focam no "why", no por que Por que eles fazem o que fazem? E é aqui que está a grande diferença

É aqui que está a metodologia dos grandes negócios Isso acontece por conta do nosso cérebro, a gente falou um pouquinho disso no primeiro dia sobre esse conceito de sobrevivência que a gente tem há milênios Então a gente começa ali na parte vermelha, nosso cérebro reptiliano, que é o cérebro da sobrevivência, que faz a gente correr ou se esconder E aí vem o Neocortex, que é mais responsável pela parte de pensamento, então ali tá relacionado ao "what", então como seres humanos a gente evoluiu e sabe o que faz E agora na parte amarela vem o Límbico, o cérebro Límbico, que é a parte mais emocional, que aí sim vem os conceitos de propósito, que vem o "how" e o "why", o como e o por quê

Eu queria passar um vídeo sobre intenção de uma empresa que o Simon Sinek entrevista para o estudo dele que é uma das líderes em termos de propósito, por isso chegou tão longe como chegou Esse vídeo significa muito para mim porque é sobre intenção A intenção de uma empresa fica muito clara nesse vídeo E intenção né Quais são os valores de uma empresa, qual a intenção dela

Nossa intenção na VDB é despertar cada pessoa para a sua habilidade única e ajudar ela a compartilhar com o mundo essa habilidade por meio de conteúdos memoráveis Essa é a nossa missão hoje da VDB Essa é a nossa intenção E já entrando no conceito de gestão a gente sempre vai ver "The old ways" o jeito velho contra o jeito atual, o jeito novo, o jeito do futuro Então essa apresentação é baseada no passado, presente e futuro

Então a gestão? Como é que geralmente acontece ou aconteceu durante muito tempo Tudo se baseava em hierarquias em que a valorização do ser humano, das pessoas não era tão alta, era meio que uma estratégia top-down, a informação vem goela abaixo, de cima para baixo Então tinha o chefe supremo, o chefe da empresa, o CEO, o chefe do chefe que recebia informação do chefe supremo que passava informações para o chefe que aí sim chegava no colaborador Então era literalmente goela abaixo, você vai fazer isso porque eu quero que você faça isso e o foco era muito mais voltado para o faturamento, quanto a empresa estava faturando, qual o nível de produtividade da empresa, sempre pensando no dinheiro

E hoje, a maioria dessas empresas está com um grande problema, um grande desafio por conta dos Millennials, o pessoal de mais de 23 anos, a partir de 1994, nasceu após 1994, são pessoas que buscam propósito estão mais ligadas ao propósito, que entendem melhor a missão delas, que buscam alto impacto independente do que isso signifique para um jovem de 23 anos E o fato é que o modelo antigo está tendo muito dificuldade em suportar os Millenials dentro da suas empresas, grande dificuldade E eles estão buscando empresas inovadoras, por isso cada vez menos colaboradores dentro de empresas só que mais colaboradores com propósito, com impacto Isso pode causar uma série de problemas, empresas sem propósito causam um grande problema na humanidade, inclusive no aumento do desemprego, que as pessoas vão estar infelizes no que estão fazendo e hoje novas empresas estão se formando, tem propósito, tem alto impacto então elas conseguem trazer essas pessoas de alta qualidade para dentro da empresa E os Millennials hoje, como tem essa preocupação com impacto, interesse em deixar sua diferença no mundo eles se questionam: será que vale a pena trabalhar, isso na minha visão pessoal, vale a pena trabalhar em uma Coca-Cola? Sendo que é algo que eu não acredito? Trabalharia em um Mc Donalds, sendo que não é uma comida que eu acredito? Eu trabalharia na Souza Cruz, que é uma empresa de tabaco? É algo que os jovens estão se questionando cada vez mais

e que, antigamente, não havia tanto esse questionamento, isso está cada vez mais forte essas grandes empresas, algumas salvas por conta de um excelente marketing e óbvio uma necessidade de consumir alguns desses produtos, mas é um questionamento muito grande E a infelicidade no trabalho cada vez maior Métricas da Vaidade é um conceito de marketing em que você se apoia muito mais em curtidas, likes, comentários e não em métricas que de fato movem o negócio A maioria dos jovens hoje estão mais preocupados com filtros no Instagram, filtros para colocar a sua imagem no Facebook, então acaba que hoje eles, alguns Millenials estão em empresas que não têm um grande propósito, a rede social, tudo que eles estão vendo, tudo é muito filtrado, ou seja, tudo tem muito filtro do quanto perfeito é e na realidade não é então quanta gente hoje está trabalhando em uma empresa que não gosta, não acredita e no Facebook posta que tem a vida maravilhosa? Ou no Instagram está sempre usando os melhores filtros possíveis? E isso né, esse consumo de você postar uma foto e daqui a pouco "ah meus Deus, quantos likes , quantas curtidas têm, isso é a dopamina, é o você querer mais e mais e mais e isso vicia você

Então hoje a gente tem regras para o alcoolismo, servir bebidas para pessoas de menor idade, mas a gente não tem regras para "você não pode usar o Facebook e o Instagram e ficar ali consumindo a sua droga 6 horas por dia Isso é liberado para todos Então a gente vive em uma sociedade que, de certa forma, tá cada vez mais viciada nessas métricas da vaidade, nesses conceitos mais superficiais que eles acreditam, estar vendo É a gratificação instantânea, você posta algo, alguém responde, alguém curte E antigamente as conexões, essa conversa, isso dá ao vivo, isso dá em relacionamentos, demoram

Eles não conseguem gratificação instantânea com felicidade, um conceito mais amplo de ser feliz, você realmente ter um propósito na sua vida E amor relacionamentos não se constroem da noite para o dia, não é uma foto que você posta no filtro do Instagram que você vai achar o amor da sua vida, da noite para o dia

E impacto Alguns Millenials estão em grandes empresas, estão lá há 6 meses, 1 ano ele decide sair porque "ah, não estou gerando impacto suficiente" Calma, são 6 meses, 1 ano, o mundo não muda em 6 meses, 1 ano, você não gera um impacto profundo na humanidade dessa forma E muitos querem ver somente o topo da montanha, que é o resultado, é o impacto que eles geram e eles estão na base da montanha mas esquecem de apreciar a jornada, o caminho que leva eles até o sucesso E aí o Gary, Gary Vaynerchuk tem uma frase muito interessante, esse conceito de Macro Patience, Micro Speed

Seja paciente em longo prazo, seja rápido em curto prazo O impacto que você vai gerar, tudo o que a gente está construindo na VDB demora anos para de fato criar um impacto muito grande, só que no curto prazo, no dia-a -dia, a gente está indo muito rápido Paciência no macro, rapidez no curto Não é porque você lançou um projeto que, da noite para o dia você mudou a sua vida e está tudo resolvido Então paciência e muitos jovens hoje estão sem paciência, eles querem resultados extremamente rápidos, instantâneos porque eles postam uma foto e o pessoal já curte

É gratificação instantânea que eles estão acostumados E o que hoje essas pessoas querem? E por que também eu estou falando disso? Elas querem, obviamente, saciar suas necessidades básicas da pirâmide de Maslow; abrigo, comida, água e depois eles buscam crescimento, felicidade e significância, é isso que cada vez mais os jovens e as pessoas que estão trabalhando com propósito estão buscando nas empresas Só que as empresas não estão oferecendo isso para eles E esses negócios sem propósito têm 4 problemas que eu coloquei como 4Cs: Confusão: a mensagem não é clara Competição: eles estão muito focados na competição, no que o outro está fazendo e não em como eu posso melhorar o meu trabalho interno Comoditização: tudo acaba virando uma commodity, fácil de replicar, fácil de copiar porque não tem valor, não tem essência no que eles oferecem

E a Consciência do consumidor: cada vez mais as pessoas estão conscientes de que talvez tomar uma Coca-Cola, um refrigerante não seja o melhor para a minha vida, para a minha saúde, tem outros líquidos que eu poderia tomar Talvez comer no Mc Donalds não seja a forma melhor de eu alcançar a alta performance no meu dia a dia talvez eu não vá trabalhar em uma Souza Cruz porque eu não acredito na proposta, no propósito da empresa Então a consciência do consumidor está cada vez mais alta e o risco de você ter um negócio sem propósito está cada vez mais alto também E os 4 pilares essenciais de um negócio de sucesso, com propósito, que eu acredito, são: 1

Marketing Dentro de marketing, produto, marketing de conteúdo, tráfego, relacionamento com audiência, canais de aquisição Pilar 2 Vendas A gente precisa falar de vendas como um modelo de negócio, persuasão,m copy, gatilhos mentais, fluxo de caixa, funis de venda, recuperação de carrinho, é o oxigênio de uma empresa

Equipe: contratação, código de cultura, desligamentos, testes de perfil, organização, adaptabilidade, produtividade E o quarto, isso presencial, que a gente viu no primeiro dia, alta performance Produtividade, gestão emocional, foco, concentração, empatia com as pessoas, nível de gratidão, realização pessoal e saúde em geral que geralmente é um conceito, um pilar muito bem esquecido nas empresas sem propósito E eu não vou aprofundar tanto os 4 pilares aqui e a gente já viu esse grande pilar no primeiro dia, mas eu vou procurar trazer o máximo de marketing, conteúdo e de gestão aqui para vocês Então começando com gestão

Não dá pra falar de gestão e de propósito sem culture code, o código de cultura da empresa porque ele é o modus operandi, como que a empresa opera no dia-a-dia sem que você esteja lá Sem que você precise estar lá Então qual é o culture code, qual é o código de cultura da VDB E acho que isso vai ficar cada vez mais claro, já que vocês viram 6 pessoas da equipe falando aqui e vocês vão identificar alguns desses valores no que vocês ouviram desse pessoal Primeiro: integridade Cada valor nosso é ilustrado por uma referência e uma grande frase: "Integridade é fazer a coisa certa mesmo quando ninguém está olhando"

Segunda é crescimento: "Levei 17 anos e 114 dias para me tornar um sucesso da noite para o dia"-Messi Tinha que ter né? Liberdade e autonomia: é um valor muito alto para a gente Muito, muito alto, que permite a gente ser uma empresa remota com 16 pessoas "Liberdade não é fazer o que se quer, mas querer o que se faz" E essa autonomia, como o Ricardo falou, é o time de tecnologia desenvolver um projeto grandioso, que vai mudar todo o visual de um site, de um blog que existe há 4 anos e eu saber que eles são as melhores pessoas para fazer isso e são eles que vão me dizer qual a melhor ferramenta para desenvolver isso, qual a melhor forma de fazer isso e a gente vai alinhando tudo para que saia com a proposta que a gente acredita

Isso é liberdade e autonomia É o pessoal falar aqui sobre a habilidade única deles e eu não precisar revisar nenhuma palestra deles, nada É confiança É autonomia Cara, você é muito bom, vai lá e faz Resultados, obviamente a gente tem um drive muito forte por resultados, a gente gosta de ter resultados altos

"Na adversidade alguns desistem, outros batem recorde-Ayrton Senna" Inovação Elon Musk: "Quando algo é suficiente pra você, você segue em frente mesmo que as chances estejam contra você" Simplicidade

simplicidade é o último grau de sofisticação E acreditem, ser simples, trazer um conceito condensado, simples é muito mais difícil do que trazer um grande conceito E você escrever às vezes um artigo de mil palavras é mais difícil do que escrever um artigo de 5 mil palavras, quando você quer deixar ele preciso Assim como montar uma palestra com tudo alinhado, tudo detalhado, sem tomar 6 horas do dia E o sétimo, que é o nosso conceito mais forte, excelência

Essa frase do Steve Jobs é para mim a que ilustra melhor esse conceito que foi quando o pai dele, o pai do Steve Jobs estava pintando a cerca da casa onde eles moravam e ele viu o pai dele, o Steve Jobs viu o pai pintando a parte de dentro da cerca e ele perguntou: mas pai, por que você está pintando a parte de dentro da cerca se ninguém vai ver? E o pai dele respondeu: mas você vai ver Você vai ver esse detalhe e isso é o que importa Então quando a gente produz um conteúdo, um ebook, um infográfico, um lançamento, uma palestra, tem coisas que são sutis, que 1% às vezes vão ver, vão sentir, vão pegar, alguma coisa que às vezes tá até escondida, na entrelinha e a gente se preocupa com esse detalhe, 1% é importante para a gente, esse é o conceito de excelência que a gente defende E o código de cultura, a gente tem os 5 mantras além dos 7 valores,que são essenciais para a tomada de decisão

Primeiro, a qualidade é mais importante do que custos O que isso significa? Que quando a gente vai comprar uma ferramenta, a gente vai comprar uma ferramenta, a gente não quer uma ferramenta que seja um pato Seja uma ferramenta generalista, que faz tudo mas não faz nada bem feito com excelência Então o pato nada mal, anda mal, voa mal e faz tudo isso e eu não quero uma ferramenta que faça tudo, mas faça mal feito

Então nada de ferramenta pato Mantra 2, organização é igual clareza Organização gera clareza A gente precisa ter tudo organizado, tudo estruturado para que a gente tenha clareza do que vai ser executado, ainda mais em uma empresa home office que eu não posso chegar do nado e cutucar o meu amiguinho do lado para falar com ele e acertar algum ponto Então a gente tem que ser extremamente organizado para ter esse conceito de clareza

E para isso a gente usa algumas ferramentas, vou passar elas aqui sem dar tantos detalhes até porque são 9 ferramentas aqui Slack, Google Suite, Google Drive, Typeform, Zoom Então o Slack é nossa casa, Google Suite é onde ficam os arquivos da empresa, Typeform, formulários online, Zoom onde a gente faz os nossos calls, nossas reuniões online, Dropbox, arquivos de vídeo, palestras, zapier para automações, uma integração entre o Slack e o Typeform, por exemplo Trello, onde a gente coloca tarefas e projetos, One Password, onde ficam as senhas de toda a empresa e sim, pessoal tem a senha de tudo, do blog, de todas as ferramentas que a gente utiliza, toda a equipe tem a senha atualizada a todo momento Se alguém muda a senha de algo, muda para todo mundo

E o Lingo que é a nossa ferramenta de identidade visual, então todos os logos, projetos, tudo que tem visual envolvido fica lá no Lingo sincronizado com toda equipe Então essas são as 9 ferramentas que a gente usa, já que normalmente perguntam o que a gente usa para cada projeto, então estão aqui as 9 ferramentas essenciais da VDB Terceiro mantra, e, ultimamente tem sido mais importante , menos call, mais vídeos O quê? Quem aqui faz reunião pelo menos uma vez por semana? Duas vezes por semana? Ou mais? Show! Vou dar a minha visão sobre isso, não quer dizer que eu estou certo ou estou errado, mas eu tenho visto um grande, grande avanço na VDB por conta de ter cada vez menos reuniões e mais, ahseria vídeos ali em vez de calls, vídeos Reuniões, tendem a serem prolixas, pessoal chega, aí tem bate-papo , aí, até começar, aí quando a pessoa vai falar ela não segue uma linha raciocínio lógica, tá todo mundo ali, ela pode falar, acaba sendo mais prolixa Ela tem um horário definido e para mim isso já é um conceito que mata o meu dia por que seu eu sei que eu tenho uma reunião às duas horas, quando dá uma hora eu fico: "putz, não vou conseguir, como é que eu vou criar 10 vídeos em uma hora, não dá, então não vou nem gravar vídeo, quero me preparar para essa reunião" E isso trava uma parte do meu dia, eu preciso me programar para estar ali naquela reunião

E, geralmente, elas demoram 3 horas, elas se estendem, às vezes tem reunião que serve para alinhar o que foi feito na reunião passada que o pessoal não lembra mais o que foi definido E o que a gente faz para suprir isso? Uma reunião só, a reunião é semanal com toda a equipe, alinhamento semanal Cada área também faz uma reunião e é só Todo o resto, projetos, projetos do Game por exemplo, que a Jô citou aqui Vídeos! Ela gravou 3 vídeos, eu depois gravei 2 vídeos para ela de resposta e a gente fechou o projeto

Por quê? O vídeo dela era objetivo, então se ela grava 20 minutos , ela não está gravando 20 minutos enrolando, é 20 minutos mesmo, ela precisou falar aqueles 20 minutos Ela tá compartilhando a tela do computador dela mostrando visualmente o que ela está pensando, o que ela está mostrando, ela grava o vídeo na melhor hora para ela e não no horário da reunião, que nem sempre é o melhor para todo mundo, então se ela acorda às 5 da manhã e ela é uma pessoa que faz isso, ela pode gravar o vídeo às 7 da manhã, no horário que ela está otimizada, que o pensamento dela tá claro, tá limpo E não às vezes de tarde, depois do almoço quando o pensamento já não está na melhor performance possível E o mais incrível disso tudo é que quando ela grava o vídeo, sobe lá no YouTube como unlisted, não listado e eu posso ver o vídeo acelerando ele em 3x

Então imagina você estar em uma reunião e a pessoa estar lá falando, falando, falando e você tá assim "ahhhh" E aí você pudesse acelerar em 3x? Fala, fala, falabeleza

Então, acelera em 3x o vídeo dela, eu consigo pegar tudo e deixo o meu Evernote do lado só para anotar o que ela está falando e que eu preciso alinhar com ela E em uma reunião geralmente você não vai pegar o celular, a pessoa tá ali falando e você anotando, anotando, anotando Então ela tá falando no vídeo, eu tô vendo o que ela tá mostrando, eu posso voltar para o conceito que ela explicou Na reunião você tem que pedir para a pessoa falar de novo, meio chato às vezes fazer isso E, a partir disso, na VDB tem vídeo para tudo quanto é lado, pessoal se explica, gera clareza

E sabe qual é o melhor disso tudo? Qual o maior benefício que eu acredito? É que o time aprende a se comunicar melhor, então é um treinamento diário para o time se comunicar melhor Eu não vou gravar um vídeo de uma hora sobre um projeto e tomar o tempo de 1 hora do time inteiro, que às vezes acontece em uma reunião Não! É um vídeo de 20 minutos, objetivo, específico e que o pessoal vai acelerar em 3x e assistir no horário que for melhor para eles e eu gravar no melhor horário para mim E a partir disso a gente vai escalando a nossa clareza de comunicação, projetos e tudo vai fluindo melhor Quarto mantra: a felicidade é a nova produtividade

Super importante também De nada adianta a gente querer que o time faça mais, e mais, e mais e mais e eles não estão felizes, estão estressados, isso não é uma receita de sucesso em longo prazo E para isso eu separei algumas imagens que eu postei no Stories, no Instagram quando a gente estava fazendo o nosso lançamento da Revolução do Conteúdo dessa última turma, turma 2 e a gente alugou uma mansão em Fortaleza para 15 pessoas com cozinheiro, com piscina, com grama para pegar sol, com o sol nascendo às 5 da manhã, com a praia a 5 minutos dali e o time foi para a praia, a gente foi para a praia, o time foi para a piscina, o pessoal fazia Yoga de manhã E eu não sou um líder que fica controlando, "nossa, o pessoal foi para a praia, não acredito cara, por que eles não estão trabalhando? Não cara, é ao contrário, é a felicidade deles que vai gerar um trabalho melhor É contexto, não controle

É contexto de onde eles estão e não controle, eu não fico ali olhando e monitorando e vendo "ah, fez isso"não cara, cada um toma o seu tempo, trabalha do melhor local da casa que acreditar, pode ser na grama, pode ser na rede, pode ser na mesa de jantar E o quinto mantra, os hábitos criam excelência

E novamente o conceito do Gary, macro patient, micro speed, paciência em longo prazo, velocidade no curto prazo Os hábitos vão criar a sua excelência, excelência não se constrói da noite para o dia E um breve parênteses, atitude versus habilidade O Alex falou aqui que é formado em Belas Artes, eu não sabia Tem gente da VDB que já trabalhou nos empregos mais loucos que se possa imaginar e nenhum momento, de qualquer entrevista eu perguntei "qual é a sua formação ?"

Em nenhum momento Por que fizeram um estudo com 120 características que definem um bom colaborador E se eu não me engano, mais de 100, acho que foram 108 características estavam relacionadas à atitudes e não habilidades Não é a parte técnica que vai definir um bom colaborador, é a atitude dele Ele vai saber lidar com pressão? Ele vai entregar o projeto na hora certa? Ele vai saber trabalhar em casa, eu dar essa liberdade para ele e ele entregar e não ficar procrastinando sentando no sofá? Então é isso que a gente busca na VDB, atitude e, obviamente habilidade é um ponto, mas não é o principal, é atitude

Essa foi a parte de gestão, é assim que a gente pensa na VDB, é assim que a gente constrói essa equipe de 16 pessoas que a gente está hoje Vamos entrar em Marketing? Tá pesado essa parte de gestão aqui? fez sentido? Manda mais! Marketing, vamos lá então The old ways Marketing antigamente era: quem grita mais alto, quem tem mais dinheiro, quem fica mais tempo na TV, esse era o Marketing antigo que funcionava E na publicidade? Era um outdoor que funcionava, era um banner em um site, uma banner físico, uma mala direta, dessas que você recebe na sua casa ou também aqueles telefonemas que você recebe domingo na hora do almoço para falar sobre a internet ilimitada que vai mudar a sua vida

Esse era o marketing antigo, da interrupção, eu vou interromper você para vender o meu serviço O que está acontecendo hoje em dia? Olha que interessante! Existe um aplicativo chamado Ad Block que ele bloqueia anúncios Quem usa alguma extensão desse tipo? Olha só! Massa! Bastante gente E ela está com 616 milhões de usuários já no mundo inteiro, somente um programa chamado Ad Block, tem outras extensões que bloqueiam anúncios Esse é um deles

Quase um bilhão de pessoas, em breve vai chegar nesse número E, eu tirei esse gráfico de um report que eles fizeram sobre as pessoas estarem bloqueando ou não anúncios na web e a parte em verde ali é desktop, seu computador na sua casa, desktop e a parte mais recente: mobile, seu smartphone, seu tablet Olha a velocidade de crescimento em mobile, muito alta, e hoje tá bem mais bloqueios de anúncio em mobile do que desktop, são quase 400 milhões de pessoas que não aceitam anúncios em mobile E hoje grandes YouTubers tem uma audiência gigantesca e tem problema em remunerar o trabalho deles, em ganhar dinheiro Por quê? Por que as pessoas estão usando Ad Block, bloqueio de anúncios

E aí, ao invés de passar aquele anúncio de 5 segundos que quase ninguém gosta de ver, o vídeo começa direto e ele não recebe o valor desse anúncio que ele receberia Então produtores de conteúdo que pensam nesse modelo antigo de fazer marketing, de ah, preciso interromper para ganhar dinheiro, estão cada vez mais preocupados porque isso aqui galera não é o futuro, é a realidade, o futuro vai ser ainda mais do que isso Aqui também a mesma coisa, mostrando que o tráfego mobile é cada vez mais alto, que é o vermelho e o desktop caindo Então um gráfico tem tudo a ver com o outro, gráfico mobile subindo e aqui também subindo E aqui é o motivo pelo qual eles usam esse Ad Block e a maioria é segurança, 29% interrupção, não quer ter esse tipo de interrupção, 16% velocidade, rodar um anúncio tira a velocidade de um site, então eles querem velocidade de achar a informação que eles procuraram

E qual é o Marketing moderno, o novo marketing? Que não é o da interrupção? E, falar de marketing para mim eu lembro direto do Steve Jobs Steve Jobs, eu já assisti muitas palestras dele, muitas entrevistas, é um cara que de fato mudou o mundo, nem tudo que ele fez agrada todo mundo, principalmente aquele jeitão arrogante e às vezes até tratar mal os colaboradores da empresa dele, mas é um cara que mudou o mundo em termos de marketing de comunicação, um dos melhores de todos os tempos Ele fundou a Apple, a Apple foi fundada muito cedo, deixa eu lembrar aqui da dataAlguém sabe a data de cabeça? Eu sei que ele saiu da Apple em 1997, ele foi expulso da própria companhia que ele crioudesculpa, foi em 86 ele voltou em 97, as datas estão me confundindo aqui Em 97 ele foi expulso da companhia que ele mesmo criou

desculpa, 86 voltou em 87, caramba, que coisa, devia ter lembrado melhor essas datas, devia ter colocado ali né, mais fácil E ele criou toda uma cultura, valores, why, tudo definido ali no why e quando ele voltou em 1997 a empresa estava a 9 dias da falência, uma empresa como a Apple a nove dias da falência quase 12 anos que ele ficou fora da gestão, eles praticamente acabaram com a empresa desenvolvendo vários e vários produtos sem foco, sem missão E como é que ele fazia, como é que ele fez naquela época voltando para uma empresa que ele mesmo criou e que estava a 9 dias da falência, como é que ele reverteu tudo isso? Isso que eu quero passar nesse vídeo aqui para vocês

E nesse vídeo ele fala que marketing é tudo sobre valores E nesse ano eles soltaram um dos anúncios, um dos conceitos mais relevantes de toda a história, talvez somente depois de 1984 naquela campanha da Apple, que foi isso aqui: Impressionante né? Como que em 1997, 9 dias da falência uma empresa, em 20 anos chegar a um valor de mercado de 800 bilhões de dólares Está próxima de ser a primeira companhia d o mundo a chegar a um trilhão de valor de mercado 20 anos! Marketing é sobre valores E como a gente viu, no Golden Circle do " O que", "Como", "Por que", a Apple foca muito no Por que, então não é sobre características do produto, obviamente ter benefícios é interessante, mas quando você fala de valores, você se conecta em um nível muito mais profundo E é isso que o Marketing hoje em dia precisa, de histórias que conectam valores

É isso que vai diferenciar as grandes marcas de sucesso das marcas medianas E para dar um framework sobre marketing, sobre ideias que colam, Made to Stick, que é um livro fantástico, super recomendo E tem esse modelo, se vocês quiserem bater foto, SUCCES, que uma ideia para colar precisa ser simples, inesperada, concreta, credible, que precisa ser "acreditável", emocional e uma história Eu não vou entrar em detalhes em cada um desses pontos, mas é um framework para você criar ideias que colam Agora sobre conteúdo

Conteúdo do modo antigoEm um slide dá pra fechar como era feito Guardiões da informação Rádio Para ter um programa de rádio, muito caro, infraestrutura, equipamentos, as gravadoras de música, guardiões da informação, jornais e TV também

E o conteúdo de hoje cada um pode criar na sua casa, com seu seu celular, com a janela que pega sol Só que a maioria que está criando conteúdo ou o que ninguém diz a esse pessoal que está começando a criar conteúdo é o que esse vídeo vai mostrar E aí, verdade ou não? Muito real né? E quando a gente começou a criar essas postagens que a gente chama de storytelling emocional, trazendo alguma história do meu passado com alguma sacada para quem vai ler esse conteúdo, a gente começou com um alcance de 5600 pessoas e aí segunda postagem 4100 pessoas, terceira sobre medo da exposição, 5

900 Quando a gente chegou a 10 milhões de visitas, 7500 de alcance, sussurros de um sonho 5500 pessoas alcançadas no Facebook, 3500 Mohamed Ali, 4

500 de alcance, então foi um processo, foi fazendo, fazendo, fazendo e nunca desistindo porque os números estavam na média Nossa média é 5000, era 5000 de alcance, até que essa postagem foi 4 vezes melhor que a média, "Fim do botão Soneca", sobre procrastinação e até que surgiu essa de 8 milhões de alcance Então muito gente desiste às vezes na sétima, na oitava , na nona e a gente continuou, continuou criando, então a criação, a excelência vem da repetição, hábitos tornam a excelência

Então, hoje é muito simples você criar texto, basta um blog, uma rede social que é gratuita, criar uma imagem usando um software como Canva para criar infográfico, criar vídeo, celular, sol já é suficiente, áudio, você pode gravar no seu celular e postar no Itunes, no podcast, gratuitamente, não tem mais guardião da informação O que vai diferenciar você nesse caminho é a sua ideia, se ela cola ou não O marketing, como que você faz o seu marketing E com produto ou serviço, como que você vende o seu produto ou serviço E as grandes marcas também estão nessa da produção massiva de conteúdo, como a Coca

Vídeo bem rápido em que eles falam como vão mover da excelência criativa para a excelência de conteúdo E esse vídeo, Coca-Cola 2020 foi publicado em 2010 e é a visão de 10 anos da empresa sobre como eles vão abordar conteúdo Então as grandes marcas estão presentes na geração de conteúdo também E é o que eu falei, eu não me conecto com a Coca pelo produto dela, mas o marketing deles é muito bem feito, é muito bem feito Conteúdo que eles fazem é muito bem feito

E qual é o produto da Red Bull? Quem poderia me dizer qual é o produto que a Red Bull vende? olha só, alguém já matou a charada aqui A maioria pensa é energético, é latinha né, de energético, que vende tanto até Só que ela é uma empresa em que o Head de marketing falou isso, que a Red Bull não é uma empresa de bebidas, é uma empresa de mídias eles têm tantos programas, tantas competições que eles fazem, geram tanto conteúdo em vídeo com a proposta de vai te dar asas, vai te desafiar, vai fazer o que é impossível que eles hoje são uma empresa de mídia, bebida é apenas uma parte que dá um faturamento para a empresa poder investir nessa parte da mídia, que é onde eles estão mais crescendo hoje em dia Então não sou eu, o Henrique, a Viver de Blog que fala sobre criar conteúdo porque a gente está criando conteúdo, são as grandes marcas, são os YouTubers que estão aí bombando

Conteúdo está presente em nossa vida E canais de marketing, quando a gente pensa em tanta rede social pode gerar uma certa confusão, Facebook, Instagram, YouTube, para onde eu devo ir? Por onde eu devo começar? Eu sempre falo, primeiro, do ciclo de estações, que é um conceito do Steve Jobs também Cada rede social, assim como Facebook, YouTube, Orkut, My Space, MSN, ICQó

nostalgia aí Ciclo de estações tudo começa na primavera, nascimento de uma rede social, nascimento de um produto ou serviço, depois vai para o verão, onde ela atinge o seu auge, depois ela vai caindo, chegando no outono, que as folhas começam a cair e no inverno onde elas de fato morrem

Aconteceu com o Orkut, aconteceu de certa forma com o My Space e pode acontecer com todas as outras que existem hoje em dia Então pense como um equilibrista, são tantas redes sociais, mas se você vai equilibrando uma de cada vez, jogando uma bola de cada vez, você vai fazer um trabalho muito melhor do que se você focar em 10 de uma vez só Então uma após uma E também para dar um framework em relação a conteúdo, o que viraliza, o que é um conteúdo que é bem compartilhado, nada melhor que o Jonah Berger, do livro Contagious, Contágio, que ele dá esse seguinte framework aqui Se quiserem bater foto também, chama STEPS, Social Currency, que é moeda social, as pessoas querem se sentir importantes nas redes sociais

Triggers, gatilhos, você ter gatilhos para ativar as pessoas a quererem compartilhar Emotion, emoções, public, a informação tem que ser pública Valor prático, você tem que ter uma dica, algo prático que elas possam aplicar E histórias Então, esse é o novo conteúdo de hoje em dia

E ontem a gente falou de mindset, na revolução interna, a revolução pessoal E muitas empresas ainda estão na mentalidade de escassez, que pensam na concorrência, crise, saturação do mercado, só que a gente vive em um mundo cada vez mais abundante, não tem mais que se preocupar, de certa formaeu acredito que a gente não tem mais que se preocupar com guerras, com problemas que existiam, como peste negra

Hoje em dia a gente tem, por mais que o sistema de saúde em si de alguns países estejam deficientes, a gente tem uma saúde melhor do que nunca Uma paz melhor do que nunca E o Peters Diamandis desse livro Abundância, outro livro recomendado também, fala sobre isso, conceito de abundância E no futuro, eu quero passar um vídeo que exemplifica o que eu acredito que aconteceu com nós, seres humanos, nesse período, passado, presente e futuro Quem disse aí que ama esse filme? Nossa, também amo esse filme! É o trailer do filme Interestelar, Christopher Nolan, que tende a produzir só filmes fantásticos, inclusive o Batman E essa frase ela diz tanto sobre o que a gente vive hoje em dia: "nossas maiores conquistas não podem ficar em nosso passado porque o nosso destino está acima de nós"

E tudo tem a ver com mindset, a gente se reconectar com a nossa essência, nosso propósito, causar um alto impacto e conceito de abundância e positivismo, o futuro vai ser melhor do que é hoje E na comunicação a gente vê a descentralização, Uber e Airbnb são ótimos exemplos, estamos indo cada vez mais para o Mobile, ou seja, controle remoto das nossas vidas é nosso Smartphone, nosso celular E o marketing tá baseado em conteúdo, consumidores cada vez mais conscientes podendo escolher e não é mais simplesmente quem grita mais alto, mas sim quem se comunica melhor E tudo que eu mostrei aqui para vocês hoje pode ser dividido nessas duas pílulas, você pode escolher a pílula azul e apagar isso da sua memória, achar que isso é só um sonho e tudo que eu falei aqui é uma alucinação da minha cabeça e que o futuro não vai ser bem assim não E você pode acordar para a sua realidade

Ou você pode escolher a outra pílula, a mais interessante, a pílula vermelha, da revolução do conteúdo, que é de fato a realidade que a gente vive hoje e como a gente pode se adaptar a tantas mudanças que a gente vive cada vez mais rapidamente, a curva exponencial de tecnologia, de empresas, de negócios, de expansão e é essa pílula que eu convido vocês a tomarem aqui hoje Muito obrigado

Source: Youtube

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.