O fast-food revolucionou nossa noção de tempo?

Em 1937, os irmãos McDonald vão abrir um drive-in na cidade de Arcadia, na Califórnia, depois na cidade de São Bernardino, e nasce precisamente em 37 essa noção de fast-food que nós hoje tão bem conhecemos O que os irmãos McDonald vão inventar e é isso a característica deles, é a possibilidade de nós termos uma refeição preparada numa linha de montagem, como se fosse um carro, como se fosse um liquidificador, qualquer produto industrialmente concebido, uma refeição que é homogenizante, que é padronizante e que pode ser comida em 15 minutos

Há relatos de historiadores extraídos de documentos do período mostrando que os americanos ficavam em filas, na frente havia uma espécie de grande mesa de bar, todo mundo sentado, a refeição era preparada e servida em 15 minutos, e o indivíduo acabava, o cara que estava atrás sentava O cara comia, o cara que estava atrás sentava Quer dizer, é realmente isso que é o nascimento daquilo que alguns historiadores chamam de gastroanomia, quer dizer, o caos total na gastronomia Tudo é fast, essa noção inclusive, ela chega a ideia do fast-food, que é uma coisa estupenda, essa noção estupenda, ela implica, por exemplo, que uma família, por exemplo, é capaz de sair, comer e voltar em 15 minutos E entender isso como qualidade de vida

E faz uma coisa básica: nessa convivência a lógica é a seguinte: você sai, pai, mãe, às vezes normalmente pai e filhos vão, chegam no lugar, né, e vai, encosta num balcão e escolhe a comida pelo número, que é uma maneira que você está dispensado de raciocinar, aquilo já é prático Cuidado que nem sempre o prático é o certo, muitas vezes ele é só prático Aí você escolhe pelo número e aponta, faz Aliás é uma comida familiar, ela é a mesma coisa aqui, em Singapura, em Asunción, em qualquer lugar Tanto que você se sente em casa, que é uma casa universal, você sente que qualquer lugar é familiar para você, porque você comerá a mesma coisa, com o mesmo sabor Portanto é uma indiferenciação Por isso que criança não dá trabalho em nenhum lugar, basta que você consiga conduzi-la ao repasto universal, né? Ora, chega e se escolhe, aí alguém te entrega uma bandeja e você vai e procura um lugar para sentar onde nunca a cadeira e a mesa são adequadas, não há ergonomia, quase, porque a ideia é que você não fique, que você consuma e saia Normalmente é um lugar onde não se serve bebida alcoólica, porque a questão não é de saúde, é que quem bebe fica, certo? Raramente se serve café, porque quem toma café, fica

Nem pode fumar, não é uma questão de saúde, é que quem fuma fica A noção é de dar giro, tem que dar turnover, aquilo é um motel gastronômico, tem outra lógica de operação

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.