Devemos ir em busca da nossa liberdade?

No momento pós-moderno, a gente pode pelo menos perceber que você tem a sensação de liberdade, mas provavelmente, você não vai saber muito bem o que fazer com a liberdade Talvez a gente comece a perceber que a liberdade não é uma coisa, né? A liberdade não é um fato em si, mas a liberdade é alguma coisa que acontece entre coisas reais, e não ela em si é alguma coisa

Então, portanto quando você fica querendo construir o mundo em cima da busca da liberdade, de repente a busca da liberdade pode aparecer como um enorme pesadelo de que a liberdade, na realidade, é uma das formas mais opressivas que existe A liberdade pode se transformar numa das coisas mais opressivas que existe Essa experiência você pode viver, por exemplo, quando você está cercado de pessoas que se acham muito livres, ou por exemplo, se você for minoria quando as pessoas vão votar a favor da sua liberdade e você é minoria nesse grupo, por exemplo Então assim, essa experiência da liberdade como uma, sabe quando você de repente, você pode parar e se perguntar assim: Será que a liberdade existe em si, ou eu deveria estar me ocupando com coisas outras, como por exemplo, eu deveria estar me preocupando com aquilo que a filosofia chama e tem chamado há muito tempo de virtudes, né? Eu deveria estar me preocupando com coisas eu vou dar um exemplo assim bem banal, mas bem concreto Que por exemplo, existem coisas na vida muito mais sérias do que a felicidade, né? De que quando você é uma pessoa que fica buscando a felicidade o tempo inteiro, você seguramente vai parecer banal Basta você ter alguém do lado que sabe disso Você seguramente vai começar a parecer uma pessoa risível, e as pessoas que vivem com você, apesar delas repetirem isso, provavelmente elas também vão começar a achar você uma pessoa banal

Por quê? Porque você fica procurando a felicidade o tempo todo Se você fica procurando a felicidade o tempo todo, logo logo você vai começar a consumir soluções de 1,99 Com grande certeza, né? Porque a busca da felicidade, contínua e ininterrupta, e eu acho que isso é uma das formas mais claras de entender essa ideia da insegurança que eu estava falando, do sentimento de uma liberdade opressiva, assim, você ergueu como objetivo na sua vida ser livre Agora, você acorda de manhã e você é livre E aí? O que que você faz com isso? Não é que o objetivo da vida seja ter alguém que mande em você

É que na vida você sempre vai ter alguém mandando em você, principalmente aquelas pessoas que você amar, elas vão ter o poder de mandar em você, justamente porque você as ama Todo mundo que você ama, é um inferno

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.